sábado, 28 de janeiro de 2012

Deixe-me vender um conselho!

Confesso que não tinha notado o quanto é comum deformidades dento-facial, e a maioria dos pacientes ortodonticos necessitam de cirurgia e não sabem, muitas vezes por ignorância e ou negligência por parte dos profissionais responsáveis pelo tratamento de Ortodontia.

Desconfie!
Várias clínicas de Ortodontia são inauguradas todos os dias em qualquer esquina, e o perigo está exatamente aí.
Pacientes ansiosos por virem uma correção em seu sorriso, se submetem a tratamentos fracos por oferecerem menor custo.
Minha dica é: optem por clínicas sérias onde há registro de casos bem sucedidos. Certifique-se que seu cirurgião é um especialista. Dê preferências para profissionais membros do Colégio Brasileiro de Cirurgia Bucomaxilofacial.
É importante que o cirurgião e o Ortodontista façam contato entre si para que seja alcançado o melhor resultado possível (mais estético, mais estável ou menos mórbido).

Após minha Ortog. fui procurada por várias pessoas que até então desconheciam a necessidade de Ortognática.
Me sinto útil em explica-las sobre o caso.
Talvez meu poder de persuasão funcione com propriedade...  o fato é que eu fico indignada com tanto conformismo nas pessoas!

Se o seu caso for cirúrgico, não hesite em fazê-la!
Me deixe lembra-lo sobre a Cirurgia Ortognática:


É assim denominada por constituir-se de técnicas de osteotomias realizadas no sistema mastigatório com o objetivo de corrigir as discrepâncias relacionais maxilares e, por conseguinte, estabelecer o equilíbrio entre a face e o crânio. A relação maxilo-mandibular corrigida pela cirurgia ortognática favorecerá a função mastigatória, a fonética, a respiração e a estética facial.

Vale salientar que muitas implicações estão envolvidas neste tratamento cirúrgico, pois as mudanças faciais repercutem na vida pessoal e social do indivíduo, e por vezes o componente psicológico do paciente deverá ser preparado para receber um procedimento cirúrgico de tal magnitude.
Os sentimentos dos pacientes também são determinados pela sua face e a deformidade dentofacial pode prejudicar suas relações sociais. Após a cirurgia ortognática, observa-se uma plena disposição do paciente para novas relações, pois os resultados funcional e estético são observados rapidamente e o indivíduo sente-se seguro para vislumbrar novos horizontes.
O incentivo da família pode ser um fator positivo para o paciente, sendo um valioso recurso
complementar terapêutico; Porém, existem algumas famílias que por medo e por preconceito não aceitam a idéia da realização de uma cirurgia, muitas vezes por achar que se está negando uma característica hereditária, sendo um fator negativo para a recuperação do paciente.
A decisão para se fazer o tratamento cirúrgico deve partir do paciente, pois trata-se de da realização de um procedimento cirúrgico que irá produzir alterações irreversíveis na sua face e na sua personalidade.



Ainda não completei nem 60 dias de Pós, mas estou super satisfeita! Sei que ainda vou mudar consideravelmente. E garanto à qualquer um que vale  muito a pena!!!!





by.



Nenhum comentário: